Quão hidrofóbicos são os produtos hidrofóbicos?


Escolheram três superfícies diferentes para os testes - uma superfície de metal pintada, uma superfície de vidro e uma superfície de polímero plástico. Estas representam as três superfícies mais comuns na carroçaria de um carro. Três cupões para cada tipo de superfície foram limpos e então medido o ângulo de contato nas superfícies de teste não tratadas. Em seguida, seguiram as instruções de aplicação recomendadas pelo fabricante e aplicaram os revestimentos nas superfícies. Em seguida, mediram o ângulo de contato nas superfícies tratadas. Para cada cupão, fizeram três medições em três gotas exclusivas. Cada medição relatada abaixo é a média dos ângulos de contato esquerdo e direito para todas as três medições para cada combinação sólido / líquido.
A primeira e mais surpreendente descoberta foi que a superfície pintada - que representa mais de 90% da carroçaria de um carro, na verdade apresentou uma queda no ângulo de contato após a aplicação dos revestimentos. A tabela abaixo relata nossas medições:

Como se pode ver, o ângulo de contato médio realmente diminuiu como resultado dos tratamentos de superfície. O ângulo de contato foi reduzido pelos tratamentos entre 12% e 21%. Isso é contrário à expectativa antecipada e veio como uma surpresa. Para ser justo com esses produtos, os revestimentos são projetados para serem aplicados a um revestimento transparente. Nossas amostras foram pintadas, mas não com revestimento transparente. Nem foram polidos anteriormente.
Então, fizeram um teste no mundo real e aplicaram cada revestimento nos vários painéis de um Ford Mustang GT, ilustrados abaixo.


Após a aplicação, verificou-se que as seções revestidas pareciam muito semelhantes entre si. Cada um produziu uma superfície um tanto mais lustrosa e brilhante. No entanto, depois de molhar a superfície, não se notou nenhuma diferença real entre os painéis tratados e os não tratados - em termos de comportamento de humedecimento. Nem se notou qualquer diferença entre os três painéis tratados com os três produtos de teste.


Então, neste ponto, observou-se que todos os três tratamentos de superfície trarão brilho à carroçaria de um carro, mas fazem pouco para realmente melhorar a hidrofobia. Nas amostras de teste, as superfícies tornaram-se menos hidrofóbicas após o tratamento.
Em seguida, fizeram o mesmo teste em amostras de vidro. Abaixo estão os resultados:

A Shine Armor parecia não ter praticamente nenhum efeito nas propriedades de humedecimento da superfície. O revestimento Flowgenix aumentou a humidificação em quase 11%. Apenas o revestimento Auto Fanatic mostrou um aumento no ângulo de contato - mais de 30% na verdade.
O último teste foi em plástico liso. Todos os três produtos funcionam em qualquer superfície de carro. Os resultados estão resumidos nesta tabela:

O ângulo de contato aumentou com os produtos Shine Armor e Flowgenix - mas não tanto. O ângulo de contato realmente diminuiu para o revestimento Auto Fanatic.
Então, o que fazemos com esses produtos? Embora tragam brilho às superfícies externas da carroçaria de um carro, os extensos testes e observações concluem que nenhum desses produtos faz muito no sentido de melhorar a hidrofobicidade. Após os testes, descobrimos que os resultados não eram muito diferentes de outros testadores desses produtos.
A moral da história é: só porque alguém promete tornar a carroçaria do seu carro (ou qualquer outra coisa) mais hidrofóbica, não acredite na palavra deles. Teste você mesmo com um goniômetro de ângulo de contato ramé-hart e ficará tão surpreso quanto ficamos este mês.

Pode consultar o artigo completo aqui
 
Este site armazena cookies no seu equipamento, utilizados para melhorar a sua experiência de navegação. Ao avançar concorda com a sua utilização e com a nossa Política de Privacidade. Saber mais